Entrevista ao Ginasta João Salvado

João Salvado, um ginasta de 20  anos, faz ginástica aeróbica no CCRAM há 8 anos. Este ano, o João fez parte da delegação nacional no Campeonato Europeu de Ginástica Aeróbica que decorreu em Pesaro (Itália) no passado dia 19 de Setembro. O nosso atleta obteve o 13° lugar com 20,000 ptos em individual e obteve o 15° em trio.
Falámos um pouco com o João e com a sua treinadora, Raquel Eusébio.

 

Professora Raquel, como descreveria a prestação do João neste Campeonato Europeu?
O balanço que faço é bastante positivo. O João executou a rotina sem falhas, apenas com algumas dificuldades de execução devido à lesão contraída no treino.
No entanto, o escalão sénior é muito exigente, a maioria dos ginastas com quem o João compete fazem da ginástica o seu modo de vida e têm apoios que em Portugal estão muito longe de atingir.
Por isso, para um ginasta que treina sem apoios e apenas algumas horas por dia, foi um resultado excelente, pode não se ter refletido em termos de classificação mas na nota final de 20.000 pts era o nosso objetivo e esse foi alcançado.

 

João, como é, para um ginasta tão jovem, ser convidado para fazer parte da delegação nacional num campeonato tão importante?
Ser selecionado para fazer parte da delegação nacional neste tipo de competições, é um grande sentimento de orgulho, pois são vários meses e anos de trabalho. Fico mesmo muito feliz por ter estas oportunidades, poder subir ao palco e levar as cores da bandeira do meu país a campeonatos de nível tão elevado.

 

Qual consideras que terá sido a tua maior dificuldade durante a preparação e durante o próprio campeonato?
A minha maior dificuldade durante a preparação do Europeu foi, sem dúvida, não ter um praticável disponível para eu treinar quando quisesse, devido a isso, tinha de me deslocar a outros clubes para ter essa oportunidade. Durante o próprio campeonato, a maior dificuldade talvez tenha sido o facto de ter tido uma pequena lesão, dois dias antes da competição começar.

 

Saíste de Pesaro com o sentimento de “dever cumprido”?
A resposta que eu gostava de dar a esta pergunta era que sim, mas infelizmente tenho de dizer que não foi 100% como eu gostava, contudo, sei que fiz o meu melhor naquele momento e isso já me deixa feliz.

 

Que desafios/campeonatos tens em vista para o futuro agora?
No futuro próximo tenho em vista apostar em novas categorias que vão ser um grande desafio para mim. Para campeonatos, quero focar-me no apuramento para o campeonato do mundo em 2022 e também noutras competições internacionais.

 

 Muito obrigada, João e professora Raquel. Esperamos continuar a ouvir falar muito do João, tanto dentro como fora do país!