Header image alt text


Fase Final Andebol INICIADOS Masculinos

Entre 7 e 10 do corrente mês, realizámos a Fase Final do Campeonato Nacional de andebol – escalão de iniciados.

Em confronto estiveram as 6 melhores equipas deste escalão. A nossa equipa não conseguiu mostrar em campo tudo do que é capaz e acabou por ficar em 5º lugar. Foram à final as equipas do Águas Santas e do Académico FC, ambas da Associação de Andebol do Porto. Depois de um empate no tempo regulamentar o Académico acabou por se superiorizar, arrecadando o título de campeão nacional da época 2013/2014.

Da nossa parte tudo fizemos para que os jovens atletas usufruíssem das melhores condições possíveis. Foi uma operação logística de grande envergadura que mobilizou cerca de 50 voluntários desde diretores, dirigentes, técnicos, pais e outros familiares dos atletas, sócios ou simplesmente amigos.

Esta iniciativa demonstrou bem a nossa capacidade de mobilização e de realização. Não é muito frequente, no seio do movimento associativo popular, levar a cabo um tão vasto conjunto de tarefas, recorrendo apenas a trabalho voluntário. São estas pessoas a nossa grande riqueza. São elas que dão vida ao CCRAM e lhe permite realizar este trabalho fantástico. Com esta gente vamos até ao fim do mundo se for necessário!

Na cerimónia da entrega dos prémios estiveram representadas diversas entidades, como a Federação de Andebol de Portugal, a Associação de Andebol de Setúbal, o Benfica, nosso parceiro na organização deste evento e o vogal do desporto da Junta de Freguesia de Corroios. Faltaram o senhor presidente da Junta de Freguesia de Corroios e o senhor vereador do desporto da Câmara Municipal que tinham prometido estar presentes.

Parabéns ao campeão, mas parabéns também a todos os participantes que tiveram um comportamento excecional.

Da nossa parte tudo fizemos para que os jovens atletas usufruíssem das melhores condições possíveis. Foi uma operação logística de grande envergadura que mobilizou cerca de 50 voluntários desde diretores, dirigentes, técnicos, pais e outros familiares dos atletas, sócios ou simplesmente amigos.

Foram 4 dias de uma grande azáfama, onde cada um deu o seu melhor. Servimos cerca de 800 refeições principais e 100 pequenos-almoços, o bar funcionou durante cerca de 40 horas, garantimos o funcionamento do Pavilhão e fizemos a sua limpeza, já que os trabalhadores da Câmara Municipal responsáveis por estas tarefas, foram dispensados pelos seus chefes e aproveitaram estes dias para tirar umas folgas.

Todas estas tarefas foram garantidas por voluntários, que prestaram cerca de 1500 horas de trabalho. Apenas recorremos a serviços externos para as dormidas das diversas comitivas, num total de cerca de 250.

Além destes voluntários devemos manifestar o nosso apreço à Associação de Andebol de Setúbal e ao Benfica, nossos parceiros na organização deste evento e a um conjunto alargado de patrocinadores e apoiantes que nos ofereceram um vasto conjunto de bens e serviços e que também eles, se revelaram fundamentais para o sucesso deste enorme desafio.

Mas nem todas as instituições nos apoiaram como seria até, a sua obrigação. O apoio que esperaríamos receber da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, veio de forma claramente insuficiente (apenas com a Junta de freguesia ficou acertada uma pequena verba). Conhecemos as dificuldades financeiras e de pessoal daquelas autarquias, mas neste caso a ausência de apoio foi mais o fruto de falta de organização, excessiva burocracia e mesmo, falta de vontade dos seus responsáveis, do que propriamente falta de meios.

De todo o modo, mostrámos aos nossos visitantes que somos uma terra com gentes hospitaleiras, que sabem receber bem os seus convidados. Todos os que nos visitaram ficaram muito bem impressionados com o que aqui encontraram. No final recebemos elogios e agradecimentos por parte de todos os participantes pela simpatia e pelas condições com que todos foram recebidos.

O nosso prestígio na comunidade andebolística nacional saiu muito reforçado.