Header image alt text


Andebol no Alto do Moinho – Juniores e juvenis dão nas vistas!

Durante a época desportiva que decorre entre setembro e junho o andebol do Alto do Moinho, na generalidade dos fins-de-semana coloca em campo quase duas centenas de intervenientes desde atletas, técnicos e dirigentes que participam nas diversas provas federativas, num total de 9 equipas de todos os escalões etários, alguns deles com equipas A e B.

Nestas não incluímos os bambis (cerca de 30 crianças até aos 9 anos) já que estes ainda não entram em competição.

Esta atividade obriga a operações logísticas e administrativas de grande envergadura e complexidade, com a particularidade de que todas as tarefas inerentes são desempenhadas por voluntários. 

No passado fim-de-semana no Alto do Moinho não foi muito diferente dos restantes.

Os seniores que disputam a 2ª Divisão Nacional, receberam o 1º de Dezembro de Queijas. O jogo não correu de feição à equipa seixalense, já que com alguma surpresa, acabaram por perder o jogo pela diferença mínima. Na realidade a prestação da equipa foi bem inferior ao que já antes nos tinha mostrado. Esperemos que tenha sido apenas um dia mau. O jogo decorreu com grande equilíbrio, com o 1º de Dezembro a adiantar-se no marcador e a conseguir uma vantagem de 4 golos. Ainda na 1ª parte o Alto do Moinho recuperou e foi para o intervalo a ganhar por 13-12. Nesta recuperação é de registar o papel desempenhado pelo Diogo Abadia que, entrou quando faltavam 10 minutos para o intervalo e marcou três golos de belo recorte sem resposta. Na segunda parte o equilíbrio manteve-se com as duas equipas a comandarem alternadamente o marcador mas apenas com um ou dois golos de vantagem. No final, a vitória sorriu aos visitantes por 24-25.

Os juniores que disputam a Primeira Divisão, receberam o São Bernardo de Aveiro, um clube com excelentes pergaminhos e uma história riquíssima na modalidade, sendo também uma referência nacional na formação das camadas jovens. Por isso, esperava-se um jogo equilibrado. No entanto a realidade foi bem diferente. O Alto do Moinho cedo se adiantou no marcador e aos 15 minutos já tinha 6 golos de avanço com o marcador a indicar 8-2. Até ao intervalo essa vantagem ainda foi aumentada, para 8 golos com o resultado a fixar-se em 18-10.

Na segunda parte, apesar dos esforços dos visitantes para reduzirem a diferença no marcador, o Alto do Moinho fez uma gestão inteligente, chegando ao final do jogo com 10 golos de vantagem. O resultado acabaria por ficar em 27-17 para os seixalenses. A vitória assentou acima de tudo no jogo coletivo, com a equipa a mostrar uma coesão notável a defender e uma excelente capacidade de concretização. No Alto do Moinho 9 jogadores marcaram golos com o Vitor Talmazan e o Gonçalo Nogueira (curiosamente dois jogadores ainda com a idade de juvenis) a liderarem a lista com 6 golos cada um.

Os juvenis, a contar para o campeonato da Primeira Divisão, Zona Sul, deslocaram-se ao pavilhão do Almada Atlético Clube e rapidamente conseguiram um acentuado ascendente no marcador que foram dilatando até ao final. O resultado acabou por ficar em 15-33 para os visitantes. A equipa do Alto do Minho valeu pelo seu conjunto, já que marcaram golos 14 jogadores diferentes, numa lista liderada pelo Gonçalo Nogueira com 7 golos.

Esta equipa, nas cinco jornadas realizadas, conquistou outras tantas vitórias e, em todas elas por números que não deixam dúvidas a ninguém. Nesta altura a diferença entre os golos marcados e sofridos é de 66, o que equivale a quase 14 golos por jogo. É uma prestação notável.

Ao nível regional, a disputar a 2ª Divisão nacional, estiveram em campo a equipa B dos juvenis, formada por atletas do escalão de iniciados que defrontou os juvenis da União e Progresso de Azeitão tendo perdido por 17-28.

Para a 1ª Fase do Campeonato nacional de iniciados a equipa B deste escalão recebeu a equipa principal do Torrense e perdeu por 21-44.

Nos infantis, a contar para o Torneio de Abertura da Associação de Andebol de Setúbal, recebeu o Pinhal de Frades, num jogo que acabou por vencer por 32-29.